O que é o “paleo”?

Alegro

Por Dias de uma princesa

Comer bem está na moda. Felizmente, acrescento.

Depois de alguns anos perante o fascínio dos alimentos processados [e quando mais "americanizado" melhor] fomos percebendo que estávamos a perder aquilo que a nossa alimentação tradicional tinha de melhor.

Há muitas teorias, dietas com todos os nomes e certezas absolutas variadas. Eu defendo o equilíbrio, "se tudo tem venenos, diversifiquemos os venenos!"
Uma das últimas tendências alimentares chama-se paleo. Eu, detesto o nome, detesto a associação [despropositada] ao paleolítico, mas adoro os princípios deste regime. Se pudesse chamava-lhe "comer como os nosso avós".

Conheci o paleo através da chef Joana Moura, autora do livro “30 dias para mudar de vida - Detox Paleo”. As bases daquilo a que chamam paleo - e as suas variações como é o caso desta proposta da Chef Joana Moura - são simples: comer comida verdadeira e refeições completas, sempre.

A chef Joana Moura é apaixonada por este tipo de alimentação. Devorou livros sobre o assunto. “O que acontece neste detox não é só a desabituação, é a absorção máxima de vitaminas e sais minerais. Sentimos logo uma espécie de auto-cura. Há muita gente que durante estes 30 dias experimenta curas de problemas crónicos”, conta Joana Moura que, depois de ter mudado o que comia deixou de ter enxaquecas.

Neste livro a chef propõe 30 dias para voltar a estar em contacto com os alimentos bons, desintoxicar o organismo, deixar de comer a toda a hora e voltar aos princípios básicos da alimentação. Sem processados.

Eu, que já assumi várias vezes o meu problema com a compulsão alimentar,  descobri nisto de comer refeições completas com alimentos verdadeiros - carne, peixe, ovos, legumes, fruta fresca e frutos secos - uma forma de me sentir saciada e saudável.

O desafio que vos deixo é simples e tem apenas três pontos:
1 - tentem não comer nada de que não conheçam perfeitamente todos os ingredientes, terão que ler os rótulos mas acreditem que é apenas uma questão de hábito;
2 - experimentem legumes e frutas que nunca provaram, não se limitem à salada de alface [há tantas cores e sabores];
3 - acreditem que somos mesmo aquilo que comemos.

E vale a pena ser mais feliz [também a comer]!

Catarina Beato, autora do blog Diasdeumaprincesa

Tags
  • catarina beato
  • 2016
  • diasdeumaprincesa
  • paleo
Gostou deste artigo?
Be Social

Alegro Alfragide

Conheça o Centro Comercial Alegro Alfragide, as lojas, os sitios onde comer, os espaços onde descansar.

Saber Mais Outros Centros & Galerias Comerciais