Roupa para as estações mais frias

Sugestões
Alegro Setúbal

Não deixe o frio entrar!

por Bruna Pereira

Durante uma ida para o emprego, quantas vezes não fechamos os olhos e imaginamos o quão confortável seria voltar a casa, vestir o pijama, o roupão e voltar para o pé do aquecedor ou dos lençóis de flanela? Estações frias e moda não precisam de ser as maiores inimigas. Aqui ficam algumas dicas.

O principal truque passa por usar roupa em várias camadas, de forma a que possa ir despindo camada após camada, conforme o ambiente for aquecendo (esta técnica evita ainda transpiração desnecessária). Assim, por debaixo de um casaco ou gabardina bem forrados e que protejam da chuva ou do frio, experimente usar outro casaco mais fino, malhas, blusas e até vestidos. Se estiver um frio de rachar, pode sempre abusar das camisolas interiores e das meias. No caso dos collants, quando um par lhe parecer pouco, arrisque um segundo – vai ver que as suas pernas agradecem. Se for mais fã de calças, continua a não haver problema: opte por tecidos mais quentes ou por uma peça de roupa entre a pele e as calças, estilo leggings.

Outro pormenor a ter em conta com a chegada do tempo mais fresco é o de que os acessórios fazem toda a diferença. Um look invernoso ganha logo outra dimensão na companhia de uma boina que contraste com a cor de cabelo, um lenço que deixe o conjunto escolhido fluir ou um bom par de luvas que traga um toque de classe e faça pandan com a mala. São ainda apostas certeiras nesta estação golas, meias, cachecóis, xailes, tapa orelhas, gorros e chapéus (sabia, a propósito, que é a cabeça a parte do corpo que mais perde calor quando saímos à rua?).

No que toca a calçado, não desleixar os materiais é fundamental: as camurças deverão estar reservadas para os dias de sol, sendo protagonistas dos dias chuvosos galochas de vinil ou botas revestidas de pele impermeável. Se o seu interior não for suficientemente confortável, poderá sempre optar por umas novas palmilhas ou um material diferente para as meias (também aqui o algodão parece nunca enganar). Quanto ao exterior, procure que a sola seja aderente e algo grossa – de forma a que os pés não estejam demasiado próximos do chão frio e molhado.
Uma sugestão? As botas de cano alto continuam um must have, experimente usá-las com mini-saias e vestidos inspirados nos anos 60!

Em suma: mesmo estando previsto um grande número de dias cinzentos para os próximos meses, não se deixe abater ou deprimir! Lembre-se de que há países muito mais frios do que o nosso e de que se o problema é uma questão de cor, a solução passa por sermos nós próprios a pintar o dia: saia de casa com um enorme sorriso nos lábios e arrisque o uso de cores garridas, padrões originais ou acessórios que marquem a diferença (um guarda-chuva original pode ser o elemento-chave do seu look, já pensou?).

Quando estiver por casa, recupere o conforto e relaxe dentro de um pijama macio (outfit ideal para desfrutar de um chocolate quente ou de um chá com bolachinhas). Não esqueça ainda que um roupão, umas boas pantufas, meias e roupa interior flexível poderão fazer milagres na recuperação de energias para um novo e extraordinário dia.

Se chegou à conclusão de que está na hora de renovar o seu guarda-roupa, a sugestão passa por visitar as lojas do Alegro Setúbal. Love & Wild, Mango, Tiffosi, Natura Selection, Bruxelas, Lefties, Bershka, Lanidor, Giovani Galli, Pull & Bear, Stradivarius, H&M, Zara, Springfield, Inside, Salsa e Punt Roma são boas hipóteses no que respeita a vestuário feminino e masculino. Para agasalhos mais desportivos (mas igualmente cómodos para os dias frios), a proposta recai nas lojas Sport Zone, Décimas e Ericeira Surf & Skate.

No que se refere a roupa interior, Intimissimi, Tezenis, Calzedonia e Women' Secret parecem ser as marcas ideiais. Porque os pés também merecem andar na moda, fica a sugestão das lojas Extreme Shoes e Seaside. Para acessórios, não dispense entrar na Parfois (uma echarpe ou uma mala nunca são de mais, certo?). Por fim, e para agasalhar os mais pequenos, uma visita às lojas Zippy e Piccolino promete fechar o roteiro Outono-Inverno do Centro Comercial Alegro Setúbal em beleza.

Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. É perda de espaço, de tempo, de paciência e de sentimentos. - Caio Fernando Abreu, jornalista, dramaturgo e escritor brasileiro

Tags
  • setubal
  • alegro
  • compras
Gostou deste artigo?
Be Social

Alegro Setúbal

Conheça o Centro Comercial Alegro Setúbal, as lojas, os sitios onde comer, os espaços onde descansar.

Saber Mais Outros Centros & Galerias Comerciais