Ver todos os artigos Let´s Talk

Lifestyle

Alimentação consciente, o que é isso?

6 Abril, 2017 Bloggers Convidados

Sinto que, nos dias que correm, há uma certa confusão entre “emagrecer” e “comer saudável”. Não, não são sinónimos e podem até ser coisas completamente opostas. Sim, perder peso pode ser uma das consequências de uma alimentação saudável.
Mas vamos por partes para que fique tudo tão claro como água - uma das coisas que serve tanto para perder peso como para garantir que nos alimentamos de forma mais saudável. Num plano alimentar, a que vulgarmente chamamos dieta, para emagrecer existe um défice calórico, ou seja, comemos menos do que aquilo que gastamos. Podemos ver isto das calorias de uma forma simples, ou seja, contá-las, ou ir um pouco mais à frente e saber os nutrientes que consumimos [as proteínas, os hidratos de carbono e as gorduras, mas também o açúcar e as fibras, por exemplo]. Se for para um patamar ainda mais avançado podemos saber que, mesmo com o mesmo número de calorias, a conjugação de determinados alimentos pode contribuir mais ou menos para vermos os números na balança baixarem.

Uma dieta para emagrecer pode ser eficaz - e isso será fundamental em casos de obesidade - mas não quer dizer que inclua apenas alimentos saudáveis.
Alguns exemplos: as bebidas zero calorias, as gelatinas e a maioria dos fiambres. Excelentes para garantir nutrientes e poucas calorias, mas alimentos processados cheios de coisas que não são propriamente saudáveis.

 

Para a maioria das pessoas [com a tal excepção para a urgência de casos de obesidade] o mais importante é ter uma alimentação saudável: diminuir o consumo de alimentos processados [aqueles em que não fazemos ideia do que serão os nomes estranhos que fazem parte da lista de ingredientes], evitar o açúcar, mas também [e principalmente] os adoçantes, preferir os alimentos biológicos, fugir dos alimentos que foram massificados e que têm tendência para estar geneticamente modificamos. Mas existem outras regras que dependem das opiniões de cada corrente alimentar, por exemplo, o paleo dirá que evitem os cereais, a macrobiótica dirá que apostem exactamente nisso, os vegetarianos evitarão a proteína animal.
Para mim estas regras dependem daquilo com que cada um se sentir melhor. E deverá incluir o seu prato e bolo preferidos de vez em quando mesmo que a lista de ingredientes seja calórica, gordurosa e bastante doce.

 

Comer saudável deverá também ser sinónimo de ser feliz. Peso à parte, ser feliz é sempre o mais importante.

 

Este artigo foi produzido em exclusivo para o Alegro pela Catarina Beato do Blog Dias de uma Princesa

 

 
Bloggers Convidados

Bloggers Convidados

Conhece todos os posts

Artigos Relacionados