Ver todos os artigos Let´s Talk

Culinária, Lifestyle

Kombucha

28 Abril, 2022 Célio Cruz

Kombucha: quais os benefícios e como fazer em casa

O que é a kombucha?

Nos últimos anos temos assistido a um aumento significativo na procura de alimentos fermentados. A acompanhar o crescimento exponencial dessa tendência temos a kombucha, um desses alimentos nutritivos que surgiu há milhares de anos, na China. Nada mais é que um chá fermentado, elaborado com base numa mistura de chá verde ou chá preto e açúcar (sacarose). A base da fermentação é o SCOBY (do inglês, Symbiotic Culture of Bacteria and Yeast), uma cultura de bactérias e leveduras, que consome o açúcar na sua quase totalidade, transformando o chá numa bebida viva, levemente gaseificada, com um toque agridoce e repleta de ácidos orgânicos, vitaminas, minerais e enzimas benéficas para a flora intestinal.

 

Quais os benefícios da kombucha?

Apesar de ainda não haver confirmações concretas relativamente aos benefícios da kombucha, este chá tem sido reconhecido pelas suas propriedades benéficas para a saúde, nomeadamente na melhoria da saúde intestinal e também do bom funcionamento e reforço do sistema imunitário. Tudo indica que a kombucha ajuda a regularizar a função intestinal, protege as células do fígado, melhora a capacidade de absorção dos nutrientes dos alimentos, é uma fonte natural de antioxidantes e, por ser rica em polifenóis e ácidos orgânicos, tem uma ação antimicrobiana e antifúngica.

Do processo de fermentação da kombucha resultam os probióticos, que nada mais são que bactérias saudáveis, muito semelhantes às bactérias naturalmente presentes no intestino. Ao ingerirmos kombucha estamos a fortalecer a flora intestinal e consequentemente a aumentar a nossa imunidade. Os probióticos estão ainda associados à redução do colesterol, diminuição do risco de doenças cardiovasculares e à prevenção de diabetes, obesidade e até mesmo ansiedade e depressão.

Como consumir kombucha?

Por ser refrescante e saborosa, a kombucha pode ser ingerida como um refrigerante ou chá normal, em jejum, antes ou depois das refeições ou mesmo antes de praticar atividade física. De acordo com o Centro dos Estados Unidos e Prevenção de Doenças, é recomendada uma dose diária de 120 ml. No entanto, cada pessoa é diferente e é importante perceber como reage o nosso organismo às bactérias ingeridas.

Regra geral não existem efeitos adversos associados ao consumo de kombucha. No entanto, é importante referir que, por conter uma quantidade residual de álcool, resultante do processo de fermentação, o consumo de kombucha não é aconselhável a grávidas e crianças. Também não é aconselhável a quem sofre de insuficiências renais ou hepáticas.

Como fazer kombucha em casa?

A preparação de kombucha em casa não é um processo tão complexo quanto possa parecer. No entanto, exige paciência e alguns cuidados redobrados, tais como a higienizarão das mãos, dos utensílios e também do local de preparação da bebida. Devemos também ter em consideração o tempo de fermentação da kombucha, pois quanto mais tempo ela fermentar, mais ácida e gasosa se tornará.

Para chegar ao resultado final da nossa kombucha caseira, serão necessários dois processos de fermentação. Numa primeira fase o chá é transformado em bebida probiótica. A segunda fermentação irá permitir que todos os nutrientes se tornem mais bio disponíveis. Na segunda fermentação da kombucha é também criado o gás e é nesta fase que podemos dar sabor à bebida, através da adição de fruta, sumo ou especiarias. Para iniciar o nosso processo de preparação de kombucha, vamos necessitar dos seguintes ingredientes:

  • Scoby: é recomendado um scoby vivo e saudável e é possível criá-lo de raiz. No entanto, a forma mais prática de obter um scoby é através da doação por parte de alguém que já produza kombucha em casa.

  • Água: de preferência filtrada ou engarrafada. Pode-se usar água da torneira, mas só como última opção pois esta pode danificar o scoby.

  • Açúcar: o mais comum é o açúcar branco ou de cana, mas qualquer tipo de açúcar serve para o processo de fermentação da kombucha. Adoçantes artificiais não são de todo recomendados.

  • Chá: qualquer chá com cafeína pode ser usado na preparação da kombucha, sendo os mais recomendados o chá verde ou chá preto, de preferência biológicos. A escolha do chá será determinante na formação de um novo scoby saudável e numa boa fermentação. Deverão ser evitadas infusões ou chás com óleos essenciais.


Apresento de seguida a receita base de kombucha caseira que pode ser consumida assim mesmo, após a segunda fermentação. Para um toque extra de sabor, após a primeira fermentação, pode ser adicionada fruta a gosto, como sugiro nas receitas a seguir:

Kombucha Caseira {receita base}

Ingredientes da receita kombucha:

| 2 litros de água filtrada
| 250 g de açúcar branco
| 3 c. (sopa) bem cheias de chá verde ou preto biológico
| 1 cultura de kombucha (scoby)

Preparação da receita Kombucha:

1 . Numa panela bem limpa coloque a água e o açúcar e deixe levantar fervura. Junte o chá, deixe ferver dois minutos, desligue o lume e deixe arrefecer completamente.

2 . Coe o chá para dentro de um frasco de vidro bem limpo e com uma abertura larga. Coloque o scoby dentro do frasco, tape com um pano e aperte com um elástico para evitar que entrem impurezas (nesta fase o frasco não deve ser fechado com a tampa).

3 . Coloque o frasco num local limpo e seco, ausente de luz solar direta e sem outras culturas fermentadas por perto (a fim de evitar contaminação). Deixe fermentar durante 10 a 20 dias (durante este tempo irá forma-se um novo scoby que começa por ser fino mas que vai engrossando ao longo dos dias).

4 . Coe a kombucha para frascos ou garrafas de vidro, reservando o scoby para usar noutra receita ou para doar (nesta fase a kombucha está pronta para iniciar a segunda fermentação, na qual irá desenvolver o gás; é também nesta fase que deverá adicionar fruta para dar sabor à kombucha, se assim desejar).

5 . Feche os recipientes onde colocou a kombucha e deixe fermentar. Ao fim de 24 horas a bebida está pronta a consumir, sendo que pode ser deixada por mais tempo, tornando-se mais gaseificada. Para parar a fermentação, coloque os recipientes no frigorifico, conservando-os e consumindo a kombucha, no máximo até às três semanas seguintes.

Kombucha de Framboesa

Ingredientes:

| 1 litro de kombucha fermentada
| 50 g de framboesas

Preparação:

1 . Após o passo 4. da receita anterior, coloque a kombucha fermentada numa garrafa. Adicione as framboesas bem lavadas e feche a garrafa.

2 . Deixe a bebida fermentar por um período de 3 a 7 dias (é aconselhável ir vigiando a criação de gás na garrafa e se necessário abri-la de dois em dois dias para libertar o gás).

3 . Coe a kombucha descartando os pedaços de fruta (opcional). Conserve a bebida fechada no frigorífico e consuma-a bem fresca.

Kombucha de Limão, Gengibre e Flor de Sabugueiro

Ingredientes:

| 1 litro de kombucha fermentada
| 1 porção de gengibre (cerca de 10 g)
| casca de 1 limão (só a parte amarela)
| sumo de 1 limão
| 1 chávena de flores de sabugueiro

Preparação:

1 . Após o passo 4. da receita base, coloque a kombucha fermentada numa garrafa, enchendo até 2/3. Lave o gengibre, mantendo a casca, fatie em rodelas e adicione à kombucha.

2 . Com uma faca afiada retire a parte amarela da casca do limão a junte à kombucha. Esprema o sumo do limão a adicione-o também na garrafa.

3 . Lave as flores de sabugueiro e coloque-as na garrafa. Se necessário adicione mais kombucha até que a garrafa fique cheia. Misture, tape a garrafa e deixe fermentar por um período de 3 a 7 dias (é aconselhável ir vigiando a criação de gás na garrafa e se necessário abri-la de dois em dois dias para libertar o gás).

4 . Coe a kombucha descartando os pedaços de fruta (opcional). Conserve a bebida fechada no frigorífico e consuma-a bem fresca.

Partilhar

Gostaram deste artigo?

Artigos Relacionados