Ver todos os artigos Let´s Talk

Culinária

Ruibarbo, o que é e como cozinhar?!

1 Junho, 2017 Célio Cruz

O Ruibarbo é um ingrediente muito especial. No entanto ainda é pouco conhecido e muitas vezes não sabemos o que é, para que serve, se se trata de uma planta ou de um vegetal. Muito usado em tartes e bolos, a utilização do ruibarbo vai para além das sobremesas.

Quando surgem os talos vermelhos e brilhantes do ruibarbo, é sinal de que o Verão se aproxima a passos largos. É uma planta muito apreciada em sobremesas, no entanto existem outras formas de a cozinhar! Saiba como a tornar ainda mais deliciosa sem adicionar grandes quantidades de açúcar. E já agora, será que toda a planta pode ser cozinhada?!

Ruibarbo, o que é?!

Muitas vezes considerado um fruto, o ruibarbo é na realidade um vegetal. Quando cozinhado, o seu sabor ácido combina perfeitamente com outros ingredientes doces.

Naturalmente rico em vitaminas, manganésio, cálcio e fibras, os seus talos apresentam-se em tons rosa ou vermelho vivo, embora os de cor verde também possam ser bons. A melhor altura para colher ruibarbo é entre Março e Junho, dependendo das condições e do tipo de cultivo.

Ruibarbo, como cozinhar

É nas tartes e bolos que este ingrediente ácido ganha destaque. No entanto a sua utilização pode ser mais variada:

  • Xarope de ruibarbo, utilizado para aromatizar águas criando deliciosos refrescos ou usar em cocktails. Ferva os caules com açúcar e água até reduzir e ficar espesso e conserve no frigorífico.

  • O ruibarbo é óptimo quando usado em scones e muffins. Adicione mirtilos, morangos ou framboesas. Experimente também em crumbles, junte raspa de limão, gengibre, baunilha ou canela.

  • Receitas salgadas com ruibarbo também são possíveis. É perfeito para acompanhar pratos de carne assada e estufados.

  • Óptimo em compotas que podem ser consumidas em gelados, iogurtes, cheesecakes ou pudins de chia.

Como Preparar e Conservar o Ruibarbo

Após a sua colheita o ruibarbo pode ser conservado no frigorífico até três semanas. Antes de ser cozinhado devem-se retirar todas as folhas. Estas, por terem grandes quantidades de ácido oxálico, são venenosas. Os talos, depois de lavados e cortados podem-se congelar, em sacos próprios, podendo-se conservar durante seis meses.

Receita de Galettes de Ruibarbo, Morango e Rosas

Ingredientes:
[para a massa]
| 125 g de farinha de trigo s/ fermento
| 125 g de farinha de trigo integral
| 125 g de manteiga fria
| 85 g de açúcar amarelo
| 1 ovo

[para o recheio]
| 300 g de caules de ruibarbo
| 200 g de morangos
| 1/2 c. (chá) de pasta de baunilha
| raspa da casca de 1 limão
| sumo de 1/2 limão
| 2 c. (sopa) de água de rosas (opcional)
| 2 c. (sopa) de amido de milho
| 6 c. (sopa) de açúcar mascavado + 2 c. (sopa) para polvilhar
| 1 ovo

Preparação:
1 - Prepare a massa, colocando as farinhas, a manteiga, o açúcar e o ovo num robot de cozinha e pique durante alguns segundos. Retire a massa, forme uma bola e reserve (se preferir, pode amassar à mão, para tal a manteiga deverá estar cortada em pedaços muito finos).
2 - Corte o ruibarbo em pedaços de 1/2 cm e os morangos em fatias. Adicione a baunilha, a raspa e o sumo de limão e a água de rosas. Misture e deixe repousar um pouco.
3 - Adicione o amido e o açúcar e envolva bem.
4 - Transfira a massa para uma superfície enfarinhada e divida em quatro partes iguais. Forme bolas e estenda com o rolo da massa.
5 - Divida o recheio pelos quatro discos de massa deixando cerca de 3 cm livres em toda a volta. Dobre a massa para cima do recheio, formando um embrulho.
6 - Pincele as galettes com ovo batido e polvilhe com açúcar mascavado.
7 - Leve ao forno pré-aquecido cerca de 20-25 minutos.

Artigos Relacionados