Ver todos os artigos Let´s Talk

Lifestyle

Livros de Poesia

24 Março, 2022 Manuel Clemente

5 (bons) livros de poesia para começar a ler

Se assumirmos a existência de uma filigrana literária, essa certamente seria a poesia. Nada é deixado ao acaso neste universo. É aqui que as sílabas são meticulosamente posicionadas e onde cada palavra tem um propósito único. Os poetas, esses personagens misteriosos e dotados de uma sensibilidade refinada, foram os veículos escolhidos para fazer chegar até nós as mais profundas mensagens. Conseguir dizer tudo com tão pouco é a prova de que os livros de poesia nunca se trataram de quantidade, mas de sentimento.

As emoções, apesar de transversais, podem ser sentidas e expressas de inúmeras formas. A criatividade, movida pela inspiração, encarrega-se de transcrever aquilo que já estava escrito, mas que ainda não se podia tocar. Num mundo maioritariamente regido pela lógica, torna-se desafiante não nos ofuscarmos com o brilhantismo do abstrato. Ensinaram-nos a ler as palavras, não a deixar que estas se entranhassem nos cantos mais recônditos da nossa alma. Por esse motivo, sempre que um poema nos quer levar a visitar a profundidade, julgamos estar a afogar-nos, quando, na verdade, era apenas um convite para mergulhar rumo à essência.

Poucos são aquelas que refutam a beleza de um verso. No entanto, apesar da fama, nem todos os leitores tiram proveito da poesia já edificada. Paira no ar um preconceito que nos afasta dos poetas. Muitos foram arrumados num pedestal de complexidade, daí serem apreciados apenas ao longe, a uma distância segura o suficiente para não pôr à prova a nossa capacidade de interpretação. Afinal de contas, é disto que se trata: receio. Talvez no passado, algures na adolescência, o encontro que tivemos com a poesia não tenha sido o melhor. Ela queria dizer-nos algo que ainda não estávamos preparados para sentir. Faltou química e, por esse motivo, cada um seguiu para seu lado. Não querendo armar-me em cúpido literário, deixo aqui 5 livros de poesia para ajudar a reatar a vossa relação, pode ser?

Quais os bons livros de poesia que devemos ler?

Livros de Poesia: Leite e Mel

Poesia para milhões

Leite e Mel de Rupi Kaur

De origem indiana e, atualmente, a residir no Canadá, Rupi Kaur é o melhor exemplo de um casamento perfeito entre a poesia e os meios de comunicação modernos. Só no Instagram, conta com mais de 4 milhões de leitores! A sua popularidade resulta de uma poesia acessível, delicada e harmoniosa.

Leite e Mel é um livro de poesia que abriga um conjunto de poemas sobre o amor, a perda e a cura. Transporta-nos para momentos difíceis, mas também nos leva a descobrir neles a magia e a fragilidade da vida.

Esta é, sem dúvida, uma história de sobrevivência através da poesia. Como a própria autora afirma: “este é o sangue, suor e lágrimas dos meus vinte e um anos”.

Livros de Poesia: Vinte Poemas de Amor

Uma reflexão sobre o amor

Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada de Pablo Neruda

Quase a celebrar o seu primeiro centenário, esta obra do autor chileno Pablo Neruda permanece intemporal. Não é por acaso que está incluída no Plano Nacional de Leitura.

Vencedor do Prémio Nobel em 1971, dois anos antes do seu falecimento, Neruda faz parte do lote de grandes escritores do século XX.

Em Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada, podemos encontrar um livro de poesia crua, com as sílabas despidas e os sentimentos à flor do espírito.

Nada melhor do que uma escrita sedutora para falarmos de amor.

Livros de Poesia: Poesia de Daniel Faria

Livros de Poesia: Versos para degustar

Poesia de Daniel Faria

Viajamos agora até Portugal, terra de Pessoa e Camões, mas não só. Ainda há mais por descobrir.

Daniel Faria deixou-nos cedo demais. No entanto, os seus 28 anos de experiência terrena foram suficientes para produzir uma vasta coleção de poemas inigualáveis.

Este é um dos tesouros da poesia portuguesa que, felizmente, está cada vez mais mal-escondido.

Livros de Poesia: Horto de Incêndio

A dor que não se perde, transforma-se em arte

Horto de Incêndio de Al Berto

Prosseguimos em solo luso, na companhia de um dos grandes nomes da poesia contemporânea. Al Berto é o pseudónimo de Alberto Tavares, poeta e pintor da segunda metade do século XX.

No ano do seu falecimento (1997), lançou a obra Horto de Incêndio, um dos livros de poesia que oferece um exercício de observação do quotidiano sem comparação, onde a dor, a frustração e a angústia são encaradas da única forma possível: de frente.

Al Berto possui uma escrita viciante, rica em detalhes e com um sarcasmo que nos faz sorrir perante a desgraça.

Livros de Poesia: Antologia Poética

Um passeio pelo mundo dos sentidos com este livro de poesia

Antologia Poética de Carlos Drummond de Andrade

Para terminar, sobrevoamos o Atlântico e marcamos encontro com o inconfundível Carlos Drummond de Andrade, um dos principais nomes da poesia brasileira.

Antologia Poética é uma seleção de poemas feita pelo próprio autor, onde se encontram os clássicos que o popularizaram: "José", "Quadrilha", "Canção amiga", "A máquina do mundo", entre outros.

Também presente no Plano Nacional de Leitura, esta antologia é alimento para a alma de qualquer leitor que queira ler poesia e esteja predisposto a fazer a mais importante de todas as viagens: aquela que liga a cabeça ao coração.

Como tão bem Agostinho da Silva sugeriu, sejamos “o tal poeta à solta”. Todos, sem exceção, possuímos sensibilidade artística. Não tenhamos dúvidas disso. Ainda assim, muitos poemas não nos vão dizer rigorosamente nada, alguns até podem ressoar por breves instantes, mas aqueles poucos que conseguirem atingir-nos, esses sim, vão justificar todo o caminho que percorremos até eles.
Manuel Clemente

Manuel Clemente

Conhece todos os posts

Partilhar

Gostaram deste artigo?

Artigos Relacionados